A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões avançou com o projeto “Deteção e combate à espécie exótica invasora vespa velutina” com a instalação de uma rede de armadilhas.

O projeto prevê que esta rede seja monitorizada quinzenalmente, durante os próximos dois anos, e o objetivo passa por detetar de forma precoce ninhos de vespa velutina para que posa ser feito o estudo e mapeamento da dispersão da vespa velutina no território dos 14 municípios que integram a comunidade.

Segundo a CIM Viseu Dão Lafões, este projeto vai permitir combater de forma eficaz esta espécie predadora que afeta de forma substancial a produção de mel, já que a vespa velutina, também conhecida por asiática, ataca e invade as colmeias.

Este projeto tem um investimento previsto superior a 330 mil euros.

A CIM pretende ainda “dotar os municípios de equipamentos para a deteção e combate a esta espécie, incluindo equipamento de proteção individual, de observação e ‘kits’ de destruição de ninhos”.

O projeto conta com a colaboração da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, e é financiado a 85% pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

Integram a CIM Viseu Dão Lafões os concelhos de Aguiar da Beira (distrito da Guarda), Carregal do Sal, Castro Daire, Mangualde, Nelas, Oliveira de Frades, Penalva do Castelo, São Pedro do Sul, Santa Comba Dão, Sátão, Tondela, Vila Nova de Paiva, Viseu e Vouzela (distrito de Viseu).

Esta e outras notícias para ouvir na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm

PubAuchan