O tempo muito quente, como o que hoje e nos próximos dias se vai fazer sentir na região de Viseu, tem associados alguns riscos que poderão ser graves para a saúde.

Quando a temperatura ambiental é muito alta, o organismo tem mais dificuldade em regular a sua temperatura. Por isso, todas as medidas que possam ajudar são importantes.

Estas medidas assumem mais relevância em grupos de risco, como as crianças, os idosos, as grávidas e os doentes crónicos.

Estes grupos têm características particulares que dificultam ainda mais a capacidade de regulação da temperatura corporal quando o tempo está mais quente.

Assim, todas as pessoas e em particular as crianças, idosos, grávidas e doentes crónicos devem adotar medidas que os ajudam a proteger-se dos efeitos do calor:

  • Beber muitos líquidos, sem esperar por ter sede. A água é a bebida de eleição. Os sumos naturais de fruta sem açúcar são também uma possibilidade. O objetivo é manter um bom estado de hidratação e substituir os líquidos que são perdidos através do suor devido ao calor;
  • Não beber bebidas alcoólicas ou com cafeína pois aceleram a perda de líquidos;
  • Preferir usar peças de vestuário finas e largas, de cores claras e tecidos leves (como o algodão);
  • Não fazer refeições pesadas;
  • Não praticar atividade física ou outras atividades que exijam esforço durante as horas mais quentes do dia;
  • Procurar estar o mais possível em ambientes frescos;
  • Se as casas estiverem muito quentes, descer as persianas durante o dia, usar uma ventoinha ou ar condicionado. Manter o ambiente arejado, abrir as janelas, especialmente durante a noite quando está mais fresco, para a casa arrefecer. Uma humidade ambiental elevada dificulta a evaporação de suor, o que impede o corpo de libertar calor como desejável.
  • Na rua, usar um chapéu para proteger a cabeça, óculos com proteção contra radiação UVA e UVB e protetor solar com fator igual ou superior a 30;
  • Evitar a exposição direta ao sol entre as 11h00 e as 17h00;
  • Ir à praia apenas de manhã cedo ou ao final da tarde. Na praia, renovar a aplicação de protetor solar pelo menos de duas em duas horas e após os banhos;
  • Quem trabalhar ao ar livre deve faça pausas regulares em locais mais frescos;
  • Para as viagens de carro, escolher as horas do dia de menor calor. Não deixar nenhuma pessoa ou animal de companhia num automóvel estacionado.

Para os grupos de risco há ainda a acrescentar ao que foi referido:

  • Os familiares e vizinhos de idosos devem manter-se atentos à maior necessidade destas pessoas de beber líquidos com frequência e de se manterem num ambiente fresco;
  • Os bebés não toleram bem o calor e não devem usar roupas pesadas ou ficar embrulhados em mantas;
  • As crianças com menos de seis meses não devem ir à praia;
  • As crianças com menos de três anos devem evitar a exposição direta ao sol;
  • As grávidas devem aumentar a frequência de ingestão de líquidos, reduzir a atividade física e evitar a exposição direta ao sol;
  • Os doentes crónicos devem seguir as recomendações específicas dos seus médicos.

Perante sintomas como febre, tonturas, mal-estar, dores de cabeça fortes, sonolência, sensação de desfalecimento ou perda de conhecimento durante períodos de calor deve ser contactada a Linha Saúde 24 (808 24 24 24), ou o médico assistente.

Esta e outras notícias para ouvir na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.

PubAuchan