A Capela da Misericórdia, em São João da Pesqueira, reabriu ao público depois de concluídas algumas obras de restauro e requalificação.

Custaram mais de meio milhão de euros e foram comparticipadas em 155 mil pelo programa operacional Norte 2020 com o restante a ser pago pela autarquia e pela Santa Casa da Misericórdia.

Ergue-se ao lado a fachada do Solar dos Távoras, família a quem o rei doou a vila de S. João da Pesqueira, no século XIV.

Durantes as obras foram encontradas as ossadas e as pedras tumulares da família, executada em 1959 na sequência de uma investigação determinada pelo então ministro Sebastião José de Carvalho e Melo, que viria a ser Marquês do Pombal, devido ao alegado envolvimento da família dos Távoras numa conspiração e tentativa de assassinato do rei D. José.

O nome e o brasão dos Távoras foram apagados e riscados em todo o reino, mas ainda hoje é um caso controverso, que gera debate entre os historiadores.

A requalificação da Igreja da Misericórdia de São João da Pesqueira ainda não está totalmente concluída, prevendo-se que estejam prontas durante o mês de setembro, destacando-se a colocação do altar lateral e restauro do órgão e a inauguração do núcleo museológico da Santa Casa.

Esta e outras notícias para ouvir na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.

PubAuchan