O novo comandante distrital da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu quer agentes melhor preparados para apoio às vítimas de violência doméstica, o crime número um no distrito.

Pedro Sousa lembra que o crime de violência doméstica é o mais registado no distrito de Viseu, assim como na maioria dos distritos e a nível nacional, segundo o último relatório de segurança interna de Portugal, divulgado em maio.

A nível nacional, em 2021, foram registadas 22.524 queixas de violência doméstica, e só no distrito de Viseu foram registadas 7.699, mais 80 do que em 2020.

O objetivo é “melhorar e reforçar o apoio social às vítimas de crimes, especialmente às de grupos mais vulneráveis”, casos de “mulheres vítimas de violência doméstica, crianças e idosos”, frisou o comandante distrital de Viseu da PSP.

Para uma melhor resposta da PSP a estes casos, Pedro Sousa defende um aumento de “formação e capacitação dos recursos”, e a criação de “sinergias de proximidade com os vários parceiros que trabalham nesta área”, seja em prevenção, como em repressão.

O comandante lembra que “existem Equipas de Prevenção e Apoio à Vítima (EPAV) e existem gabinetes específicos” para acolher as vítimas de violência doméstica de “forma a sentirem-se confortáveis e seguras”, e sem receio de denunciar casos junto das autoridades.

Pedro Sousa assumiu o comando da PSP de Viseu no início de maio, e lidera um efetivo constituído por 245 elementos.

Esta e outras notícias para ouvir na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.

PubAuchan