Viseu quer afirmar-se como ‘capital da poesia’, e o primeiro passo será o I Encontro internacional de Poesia, que começa sexta-feira e se prolonga até domingo, dia 29 de maio.

É a primeira atividade do programa ‘Verão no Parque’, que vai animar a cidade até finais de julho, sendo depois tempo para a Feira de São Mateus, que este ano terá a sua mais longa edição de sempre, entre 04 de agosto e 21 de setembro.

Quanto ao I Encontro Internacional de Poesia de Viseu, “tem um formato que se pretende ampliar e aumentar”, para que Viseu se consiga situar, “em termos territoriais, como uma capital da poesia”, considerou a vereadora da Cultura na Câmara de Viseu, Leonor Barata, durante a apresentação do evento.

“Nós temos todas as condições para apresentarmos aqui vários poetas nacionais e internacionais e para acrescentar esta dinâmica poética e esta intervenção dentro da literatura num território que tem já muitas e boas cartas dadas em termos das outras áreas”, disse.

No âmbito de uma parceria entre o município e a editora Edições Esgotadas, a cidade será, ao longo destes três dias, um ponto de encontro para autores locais e internacionais.

Quanto ao programa, na sexta-feira, o Rossio acolherá a abertura do encontro, com uma declamação poética da escritora Olinda Beja, enquanto a Incubadora de Indústrias Criativas do Centro Histórico, na Rua do Comércio, será palco para autores da região que se inscreveram para falarem dos seus livros e interagirem uns com os outros.

Haverá ainda dois debates – um sobre as tendências atuais da poesia e outro sobre a vertente da publicidade – nos quais estarão autores não só de Portugal, mas também de São Tomé, do Brasil e de Moçambique, acrescentou a organização.

Além da poesia, a programação do “Verão no Parque”, que decorrerá até 31 de julho, integra música, teatro, dança e gastronomia, quer no Parque Aquilino Ribeiro, quer noutros espaços da cidade.

Esta e outras notícias para ouvir na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.

PubAuchan