O Grupo Visabeira registou um volume de negócios “histórico” em 2021, ao atingir 1.171 milhões de euros, num ano onde o lucro da empresa viseense subiu 72%, face a 2020, para os 37,9 milhões de euros.

“Apesar dos fortes constrangimentos sentidos ainda devido à pandemia covid-19” em 2021, o Grupo Visabeira “teve um forte crescimento nas suas atividades nacionais e internacionais, reforçando a sua trajetória de crescimento sustentado nas principais áreas de negócio”, pode ler-se no comunicado da empresa.

No período em análise, “o resultado líquido foi de 37,9 milhões de euros, representando um aumento de 72% acima do exercício de 2020”.

O grupo “alcançou o marco histórico de 1.171 milhões de euros de volume de negócios consolidado, um aumento de 211 milhões de euros face ao ano de 2020, traduzindo-se num crescimento de 21,9%”, acrescentando que o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) atingiu os 183 milhões de euros, “mais 17,8% do que no ano anterior”.

O resultado operacional “ultrapassou os 100 milhões de euros”.

O grupo Visabeira mantém como principal estratégia, nos mercados externos, “o crescimento das suas atividades ‘core’ – prestação de serviços de engenharia de redes de telecomunicações e energia – para os principais operadores europeus e o reforço da sua posição nestes mercados”.

O mercado europeu, excluindo Portugal, “representa uma dimensão cada vez mais relevante para o grupo” e, no final do ano passado, o seu volume de negócio alcançou os 687 milhões de euros, “representando 59% do volume de negócios total, sendo os principais mercados França, Reino Unido, Bélgica, Alemanha, Dinamarca, Itália, Espanha e Suécia”.

Portugal representou um volume de negócios de 275 milhões de euros, mais 13% que um ano antes, enquanto o europeu cresceu 16%.

“Os Estados Unidos contribuíram com 91 milhões de euros para o crescimento exponencial do volume de negócios na América, Ásia e Oceânia, que registou um valor de 106 milhões de euros”, adianta a Visabeira.

Já África teve um peso “de cerca de 9% do total do volume de negócios do grupo Visabeira”, tendo este mercado contribuído “com cerca de 102 milhões de euros para o volume de negócios”.

Por área de negócio, a Visabeira Global, ‘holding’ que integra os negócios na área das telecomunicações energia, tecnologia e construção, “regista um volume de negócios” no ano passado “de 983 milhões de euros, mantendo-se como a de “maior peso no grupo”, representando 84% do volume de negócios.

“Face ao ano anterior, o volume de negócios cresce 25%, o que demonstra uma excelente performance operacional nas atividades de serviços de engenharia de redes de telecomunicações e energia tanto a nível nacional e internacional, assim como nas operações próprias de televisão por cabo, em Angola e Moçambique”, prossegue a Visabeira.

Destaque ainda para a entrada do grupo em Marrocos e em São Tomé e Príncipe através da compra da Companhia Santomense de Telecomunicações.

Por sua vez, a Visabeira Indústria atingiu 153 milhões de euros, mais 7% em termos homólogos, “contribuindo com 13% para o volume de negócios consolidado do grupo Visabeira”.

Nesta área, “importa evidenciar os excelentes resultados alcançados pela Vista Alegre, apesar do severo confinamento devido à pandemia que marcou o primeiro semestre do ano 2021, registou 117 milhões de euros de volume de negócios, o que representa um crescimento de cerca de 6% face ao exercício anterior, tendo o resultado líquido atingido os 1,6 milhões de euros”, sublinha.

Por sua vez, a Visabeira Turismo, Imobiliária e Serviços, “num ano fortemente condicionado pela pandemia, com o encerramento de todas as unidades hoteleiras durante praticamente o primeiro semestre do ano, registou um volume de negócios de 34 milhões de euros, o que representa cerca de 3% do volume total de atividade do grupo”.

A Visabeira destaca ainda que encerrou 2021 “com mais de 2,9 mil milhões de euros de negócio em carteira já contratualizados em todas as áreas de negócio, sendo que na Europa, nomeadamente na área ‘core business’ do grupo, o volume de negócio contratado é de 2,5 mil milhões de euros, potenciando assim o crescimento sustentado das nossas operações nos próximos anos”.

Esta e outras notícias para ouvir na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.

PubAuchan