Os testes são feitos com marcação prévia

O teste à covid-19 deixa de ser necessário para quem tiver esquema vacinal completo há mais de 14 dias e queira participar em reuniões familiares e eventos culturais ou desportivos.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou uma norma que dispensa ainda de testes de rastreio periódico os residentes, utentes e profissionais de unidades de Cuidados Continuados Integrados e instituições de apoio a migrantes e refugiados, assim como nos estabelecimentos prisionais e centros educativos, desde que tenham a vacinação completa.

Nos lares de idosos, mantém-se a indicação de realização de testes periódicos aos residentes, utentes e profissionais, independentemente do seu estado vacinal, como medida de proteção adicional para estas populações mais vulneráveis.

Nas unidades prestadoras de cuidados de saúde, não terão de realizar testes regulares os doentes nem os acompanhantes, desde que tenham todas as doses de vacina há mais de 14 dias.

Obrigatório continua a ser o teste para quem for realizar uma cirurgia, para grávidas durante a admissão nos serviços de saúde para assistência ao parto e também para admissão de utentes em unidades de cuidados intermédios e intensivos.

Esta e outras notícias para ouvir em desenvolvimento na Estação Diária – 96.8 FM ou em www.968.fm.

PubVisar